A Comissão Nacional dos Clubes (CNC) encaminhou nesta segunda-feira (23) uma nova proposta para a Federação dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf). No documento, as agremiações pedem, enquanto o futebol estiver paralisado por conta da pandemia do coronavírus, férias coletivas a partir de abril, 10 dias de férias entre o fim do ano de 2020 e início de 2021 e redução de 25% nos salários dos jogadores. Com essa pausa forçada, a temporada iria até 30 de dezembro.

A reunião dos representantes de 46 clubes foi realizada por videoconferência. As agremiações pediram que a Fenapaf desse uma resposta em 48 horas, porém já poderiam dar férias coletivas aos jogadores, devido a Medida Provisória 927.

A ideia inicial da CNC era dar 30 dias de férias aos atletas a partir desta segunda, antecipando as que eles teriam neste ano. Se após esse período o futebol continuasse paralisado, o salário seria reduzido em 50% durante 30 dias. E se caso ainda não fosse possível a bola voltar a rolar, os contratos seriam suspensos. No entanto, essa suspensão dos acordos foi retirada da proposta e em seu lugar foi colocado uma redução do salário de 25%, que é o máximo permitido por lei trabalhista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here