Comprar um imóvel parcelado é um pouco diferente do que qualquer outro bem, em que se pode pagar as prestações sem juros e divididas durante meses, sem variações no preço. Acontece principalmente nos casos de apartamentos à venda em Salvador, por exemplo, que possuem um valor mais alto e as instituições financeiras precisam, além de lucrar, garantir o valor de suas taxas administrativas. Por isso, é importante que saiba  entenda o que compõe o valor das parcelas ao optar ao financiar um tipo de imóvel, já que não se trata só do preço total de um apartamento dividido em “X” prestações. Nessa conta entram três valores: os juros, amortização da dívida e taxas administrativas.

Os juros

Os juros são a parte essencial do valor das parcelas. Eles são a cobrança principal que as instituições financeiras fazem e, por isso, impactam diretamente o valor total do imóvel. A relação mais comum e necessária de se entender é que quanto maior é o número de prestações, maiores serão os juros. Isso garante que a operação seja vantajosa somente a instituição bancária. Os interessados no imóvel não têm como descartar a cobrança de juros. Elas são obrigatórias para comprar um imóvel  parcelado. Por isso, antes de começar um financiamento, é recomendável que o solicitante entenda qual é o valor dos juros cobrados. É necessário também saber o quanto se pagará.

Entenda os juros necessários para comprar um imóvel parcelado

Entender como funciona os juros é a parte fundamental daqueles que pretendem  comprar um imóvel, pois há diferentes tipos de juros, com formas distintas os quais geram finalidades específicas no valor da prestação e no custo total do imóvel. É totalmente comum não entender de início como funcionam, por isso é importante atentar-se. Existem quatro tipos de juros que podem decidir o valor de um imóvel: juros simples, juros compostos, juros compensatórios e juros moratórios.

O valor de amortização

Em uma compra de imóvel parcelado, o banco paga o valor negociado ao proprietário, no caso, a construtora responsável, e a dívida passa a ser entre o comprador do bem e essa instituição bancária. Com o financiamento, a ideia é que o  comprador possa quitar todo o valor com esse banco, dentro do período solicitado para o parcelamento. Na parcela, a parte do dinheiro que será direcionada à quitação da dívida é o valor de amortização. Sendo assim, a amortização é justamente o valor restante para a quitação da dívida junto à instituição. Por mais que muitas pessoas pensem que todo valor das parcelas seja para pagar o apartamento, não é bem assim. Parte dele é para a amortização da dívida e as outras partes são direcionados aos juros e as taxas.

As taxas

As taxas são a última parte que compõe o parcelamento. São percentuais, menores do que os ditos anteriormente, que são direcionados para o pagamento das funções  administrativas das instituições na atividade desse financiamento. As instituições estabelecem essas taxas para garantir que durante toda essa transação entre comprador do imóvel e financiador, onde esse tipo de serviços não prejudique os beneficiários. É importante certificar-se quais são as taxas cobradas e qual é o finalidade de cada uma delas. Isso evita que o comprador assine um contrato permitindo cobranças indevidas durante o financiamento.

Defina o tipo de financiamento

A busca por imóveis à venda em Salvador de forma parcelada também consiste em escolher um tipo de financiamento. Há 3 diferentes tipos que, em suas finalidades, determinam cobranças de juros de maneiras diferentes, o que os torna mais acessíveis para diferentes faixas de preço durante o financiamento. São eles: tabela PRICE, Sistema SAC e sistema SACRE.

Entenda como funciona o financiamento através da Caixa

A Caixa Econômica Federal é hoje no país uma das principais instituições que oferecem o financiamento de imóveis. Quem quer comprar um imóvel parcelado certamente já pensou na Caixa como uma opção, graças às condições acessíveis que fornece para realizar a tão sonhada casa própria.

As modalidades de financiamento pela Caixa

A Caixa Econômica se estabeleceu no mercado imobiliário disponibilizando duas modalidades de financiamento, que são a comum e o programa Minha Casa Minha Vida. O modelo comum oferece algumas condições atrativas e beneficia quem está em busca de comprar o seu tão sonhado imóvel. Por essa razão, há várias ofertas para diferentes preços, afinal a Caixa fechou parceria com várias construtoras. Para se tornar justo e acessível à outras pessoas, a modalidade Minha Casa Minha Vida possui ofertas separadas por categoria, que são definidas de acordo com a renda familiar daquele que solicita. A separação é feita assim:

  • até 3 salários-mínimos;
  • de 3 à 5 salários-mínimos;
  • de 5 à 6 salários-mínimos;
  • de 6 à 10 salários-mínimos.

Gostou deste artigo? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como funciona a compra de um imóvel parcelado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here