Uma plataforma pensada para auxiliar empresas e funcionários na gestão da saúde e segurança dos trabalhadores é a nova aposta do setor produtivo para reduzir os índices de acidentes e doenças no trabalho. Com o SESI Viva+, a intenção é incentivar mais ainda a redução dos afastamentos. Entre 2008 e 2017, a taxa de incidência de acidentes de trabalho no país caiu de cerca de 23 para menos de 14 acidentes a cada mil vínculos empregatícios.

A ferramenta digital ajuda a gerir dados e informações sobre a saúde dos trabalhadores; dados que podem ser acessados pelos funcionários e usados pela empresa para criar ações específicas que beneficiem os trabalhadores.

Segundo Emmanuel Lacerda, gerente-executivo de Saúde e Segurança na Indústria do SESI Nacional, o SESI Viva+ é uma ferramenta completa e de apoio tanto para empresa quanto para trabalhador.

“Plataforma completa com programas corporativos e gestão de saúde que engloba soluções para gestão do eSocial, do FAP (Fator Acidentário de Prevenção), mas também é uma plataforma que possibilita, por meio de canais de relacionamento com o trabalhador, que a empresa possa trabalhar comunicação, conteúdos técnicos, engajando, mobilizando os trabalhadores por comportamentos mais seguros e de saúde e vida saudável.”

O SESI Viva+ é composto por aplicativos e foi lançado até agora em Pernambuco, na Bahia, em Santa Catarina e em Minas Gerais.

Segundo a coordenadora de Saúde da Federação das Indústrias de Santa Catarina, Sendi Lopes, as indústrias terão impactos financeiros positivos com o auxílio da ferramenta, já que a gestão se tornará mais eficiente e, consequentemente, reduzirá custos com a saúde, que perde apenas para a folha de pagamento.

“Geralmente, os recursos para se investir são escassos e as empresas têm muitas dúvidas de onde fazer os seus investimentos relacionados à saúde. Uma plataforma que apoie nessa decisão, certamente, vai gerar programas de saúde mais específicos, mais assertivos e com melhor retorno para a empresa e para o trabalhador.”

Pesquisa feita pelo SESI mostra que 71,6% das indústrias estão dando prioridade à gestão de segurança e saúde dos trabalhadores. Entre os entrevistados, 76,4% acreditam que o nível de atenção da indústria brasileira com o tema deve aumentar nos próximos anos.

 

Agencia do Rádio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here