Terminado o Campeonato Baiano, o Vitória muda o foco agora para as competições nacionais. No sábado começa o Campeonato Brasileiro, e nesta quarta-feira, 11, o time entra em campo pela Copa do Brasil, torneio na qual já chegou até a quarta fase.

Depois de passar por Globo-RN, Corumbaense-MS e Bragantino, o adversário agora será o Internacional. A partida está marcada para as 19h30, no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre.

Com o Colorado de volta à Série A em 2018, vencer o adversário representaria o maior triunfo do Rubro-Negro nesta temporada.  Até aqui, o Leão não superou equipes que vão disputar a elite do futebol brasileiro.

É verdade que o único dos 20 times da elite que cruzou o caminho do Leão foi o arquirrival, Bahia. Mas os comandados de Vagner Mancini foram derrotados nas três vezes em que isso aconteceu. Sendo duas delas no Barradão.

Os números gerais do Vitória na temporada são bons. Em 23 jogos, o time soma 15 triunfos, cinco derrotas e três empates. No entanto, ainda precisa provar que consegue ser competitivo também contra adversários mais fortes.

Até porque o Brasileirão começa neste fim de semana, e tudo que o torcedor não quer é repetir o desempenho que quase rebaixou o time na última temporada.

A partida

Escalar o time do Vitória em 2018 não tem sido uma missão tranquila para Vagner Mancini, e isso não deve mudar para esta quarta. O treinador não poderá contar com Fillipe Soutto, Luan e Neilton, todos vetados pelo departamento médico.

Neilton certamente será a ausência mais sentida, já que é o principal jogador do time na temporada. No começo da semana, inclusive, recebeu os prêmios de craque e artilheiro do Campeonato Baiano.

Nesta terça, 10, em entrevista coletiva após o último treino antes do jogo, o volante Uillian Correia comentou sobre a ausência do camisa 10.

“Jogador importante na nossa transição ofensiva. Dá ritmo, cadência, velocidade. Claro que vai fazer muita falta, mas temos jogadores à altura”, minimizou o camisa 7.

Por outro lado, Mancini pode celebrar a volta de Kanu, Yago, Rhayner e Denílson. Como as punições aos brigões eram válidas apenas para o Estadual, eles estão liberados para jogar daqui para frente.

O mesmo vale para Ramon, que ficou fora da finalíssima do Baiano após ser suspenso por envolvimento no término forçado do primeiro Ba-Vi do ano.

Tem volta

Independentemente do resultado de logo mais, as duas equipes voltam a se encontrar para o jogo de volta. A partida está marcada para o dia 19 de abril, no Barradão.

Vale lembrar que nesta edição da Copa do Brasil não existe mais o critério do gol fora de casa. Em caso de empate no placar agregado, a classificação será disputada nos pênaltis.

O vencedor do confronto, além de garantir vaga nas oitavas de final, vai embolsar R$ 2,4 milhões pela classificação.

A Tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here