A quantia de R$ 70 mil, possivelmente fruto de uma indenização que teria sido recebida por uma das vitimas, foi o motivo para Daniel Neves Santos Filho, 29, Carlos Alberto Neres Júnior e mais três adolescentes foi a motivação para a invasão e morte do casal Juvenal Amaral Neto, 57 anos e Kelly Cristina Amaral, 44, em Camaçari.

Eles invadiram a residência do casal, no bairro Santo Antônio, na última sexta-feira (5), e queriam saber a localização do dinheiro. Os corpos foram descobertos na tarde desta terça (9).

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Maria Tereza Santos, titular da 4ª Delegacia de Homicídios (DH/Camaçari), o grupo teria planejado o crime para roubar a quantia. Um dos adolescentes envolvidos na tortura e morte do casal morava na frente da casa das vítimas.

“Ele [o adolescente] conhecia a rotina das vítimas e premeditou o crime. Mas o pior foi não foi só ter planejado. Eles queriam o dinheiro, queriam estuprar e matar”, comentou Maria Tereza.

Após manter o casal em cárcere privado, os cinco envolvidos estupraram a mulher – inclusive na frente do marido – e, na sequência, torturaram os dois com golpes de faca. “Eles queriam saber onde o dinheiro estava”, explicou a delegada. Ainda segundo ela, no sábado (6), Carlos enforcou as vítimas. Já na madrugada de domingo (7), o grupo enterrou o corpo do casal no fundo da residência.

A polícia só descobriu o caso porque os vizinhos denunciaram. O grupo foi preso na tarde desta terça (9) por equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Polo Industrial. Com os suspeitos foram encontrados um revólver, uma espingarda calibre 12 e um veículo modelo Focus (placa JOD-0346).

Segundo o comandante da Cipe, major PM Orlando Rodrigues, os detidos mostraram, no terreno atrás da casa, onde eles fizeram os buracos e colocaram os corpos.

De acordo com a delegada, Daniel e Carlos Alberto vão ser indiciados pelos crimes de estupro, latrocínio, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma e corrupção de menores. Já os menores vão responder por estupro e latrocínio.

Fonte: SSP/Ba e Correio*

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here