Confirmado como postulante ao governo da Bahia durante a convenção estadual do MDB na manhã desta quarta-feira (1°), o candidato João Santana atacou o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) pela exclusão do seu partido do bloco de oposição do estado.

 

Santana se referiu ao processo que isolou o MDB na Bahia após a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB). “Pelo amor de Deus. Quem deve ter ficado triste com a exclusão do MDB foi ele [Neto]. O que ele tinha para nos dar? ACM Neto não é dono dos votos da Bahia”, satirizou o candidato ao governo que até agora não oficializou nenhuma aliança para a eleição estadual. “Nós temos 4 minutos de televisão o que é uma preciosidade”, completou se esbanjando.

 

O candidato ainda atacou o partido do prefeito, considerado um dos principais articuladores da oposição, fazendo referências a história do DEM: “Eu venho do combate da ditadura enquanto o partido dele nasceu do Arena, que era a ditadura”. O MDB corre, em 2018, o risco de eleger o número mais baixo de governadores da sua história. Segundo o Jornal Folha de S.Paulo, o partido tem 11 candidatos nos estados, o menor número desde 1982. Além da queda de candidatos, apenas dois nomes da legenda têm alianças fortes nos estados: Renan Filho (AL) e Helder Barbalho (PA).

 

BN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here