O juiz Ricardo Dias Medeiros Netto rejeitou e determinou o arquivamento da denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra a secretária municipal de Desenvolvimento Urbano, Juliana Paes.

A titular da Sedur foi acusada de integrar um esquema que cobrava propina de empresários do setor imobiliário para aprovação de obras e loteamentos no município de Camaçari, negligenciando normas do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano.

Segundo a denúncia do MP-BA, a secretária e o marido Aridã de Souza Carneiro chefiavam uma quadrilha que exigia propinas de empresas e investidores interessados na aprovação de empreendimentos imobiliários de médio e alto luxo no município.

De acordo com o site Bocão News, o magistrado da 1ª Vara Criminal da cidade da Região Metropolitana de Salvador entendeu que não havia provas suficientes para a continuidade da ação.

Além de Juliana, constavam com alvos da denúncia Heverton Andrade Ferreira, Epaminonda Lázaro Pereira Dalto, Ricardo Assis de Sá, Marcelo Sarmento Soares, Carlos Jean Santos Sousa e Aridã de Souza Carneiro.

Confira a decisão na íntegra: Mandado de Citação

Fonte: Bocão News e Metro1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here