Acontece nesta terça-feira, 27, o júri popular do policial militar Daniel dos Santos Soares. Ele é acusado de matar o juiz Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro em julho de 2010, durante uma briga de trânsito.

Não há previsão de duração do júri ou de quando a sentença será determinada. O julgamento ocorre no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, e a juíza responsável é Andréa Teixeira Lima Sarmento Netto.

Em 2016, seis anos após o crime, Daniel Soares foi candidato a vereador pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC).

O caso

O juiz foi assassinado com dois tiros no dia 10 de julho de 2010. O acusado pelo assassinato foi o policial militar Daniel Santos Soares, que teria cometido o crime após uma briga de trânsito. A alegação do PM na época foi de legítima defesa.

O soldado teve a prisão preventiva decretada por homicídio doloso e porte ilegal de arma no dia 1º de outubro de 2010, após pedido do Ministério Público (MP-BA). A solicitação do MP foi baseada na suspeita de que as testemunhas de acusação estavam sendo ameaçadas por ele.

Após ouvir todas as testemunhas e confirmar que elas não estavam sofrendo ameaças, o juiz Ernani Garcia Rosa, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Salvador, liberou o acusado, que esperou pelo julgamento em liberdade.

 

A Tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here