O Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Serinfra), finalmente lança o edital de licitação para o início das obras do Centro de Atendimento ao Turista de Imbassaí. O terreno, de cerca de 1.000 metros quadrados, e o projeto arquitetônico, foram cedido pela Prefeitura.

O CAT de Imbassaí é um equipamento que transformará a economia da localidade. Com receptivo para turistas, salas de reunião e um espaço para convenções, com capacidade para cerca de 600 pessoas, o centro será um divisor de águas na atividade turística local. Assim como a Praia do Forte, que recentemente recebeu um Centro de Convenções, imbassaí também passará a ser destino de turismo de eventos.

Fruto de um convênio de R$ 2,5 milhões, entre o Governo do Estado e o Ministério do Turismo, assinado em 2007, o Projeto do CAT de Imbassaí não havia saído do papel porque, na época, o Governo do Estado fez um anteprojeto cuja estimativa de custo era cerca de quatro vezes o recurso disponível. Dada a inviabilidade financeira, o projeto ficou engavetado pela Setur estadual e pela Conder, autarquia encarregada de executar a obra.

Novo projeto – “O Ministério do Turismo transferiu o recurso integralmente para a Setur em 2007 e esse dinheiro está aplicado desde então”, explica o prefeito Marcelo Oliveira.

“No ano passado, por sugestão do então secretario municipal de Cultura e Turismo e hoje vereador Alexandre Rossi, pedimos aos empreendedores do Condomínio Ykutiba, em Imbassaí, que, em contrapartida à aprovação das suas licenças e alvarás, elaborassem um projeto arquitetônico viável para o CAT Imbassaí”, conta gestor do executivo municipal.

A Prefeitura providenciou também os projetos complementares (fundações, estruturas, instalações elétricas, hidrossanitárias, etc.), bem como o orçamento da obra que, em 2018,  ficou inferior ao valor original do convênio de 2007, de R$ 2,5 milhões.

Agradecimento – “Agradeço aqui a sensibilidade dos secretários estaduais da Setur e da Serinfra, Fausto Franco e Marcus Cavalcante, respectivamente. Eles entenderam a importância deste equipamento e o quanto ele vai melhorar a economia de toda a região do Litoral Norte da Bahia”, celebra Oliveira. A Serinfra será a responsável pela obra.

O prefeito esclarece ainda que, desde que o convênio foi estabelecido, a Conder não promoveu a licitação do objeto de um convênio que há 12 anos dormitava entre a Setur e a própria Conder, porque seus técnicos exigiam que a Prefeitura fizesse modificações extremamente minuciosas no projeto aprovado pela Caixa Econômica Federal. “Modificações essas, diga-se de passagem, absolutamente irrelevantes ao andamento da licitação”. Detalha o gestor.

Foram dez meses de exaustivas negociações, conduzidas pelo Prefeito Marcelo Oliveira e pelo vereador Alexandre Rossi, com a Caixa, Setur, Seinfra, Conder e MinTur.

“Importante ressaltar que o projeto do CAT Imbassaí ficou tão bom, bonito e versátil na sua utilização, que a própria Prefeitura, de posse de um recurso originado de uma emenda parlamentar do nosso então deputado federal João Gualberto, aproveitou o mesmíssimo projeto para construir o Centro de Convenções de Praia do Forte”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here