Policiais militares do Distrito Federal que faziam a segurança do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) reagiram a um assalto e mataram um dos suspeitos em Camaçari, na Bahia. O crime aconteceu na noite desta terça-feira (26) em uma estrada próxima à cidade baiana, onde Rollemberg passa férias com a família.

Segundo a Casa Militar do DF, a equipe designada para escoltar Rollemberg foi emboscada por quatro homens, logo após deixar o governador em uma pousada em Barra de Jacuípe, em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. Nem Rollemberg, nem familiares estavam no carro no momento do crime.

Em nota, o governo do DF afirma que os suspeitos desembarcaram anunciando o assalto, e houve troca de tiros. Um dos assaltantes morreu no local, e os outros conseguiram fugir. Os policiais militares responsáveis pela escolta não ficaram feridos.

O caso está sendo investigado pela 33ª Delegacia Territorial (DT), de Monte Gordo. A delegada-chefe da unidade, Aymara Bandeira, informou que as equipes de investigação seguem em busca de pistas sobre os três foragidos. “Se trata de uma emboscada. Os criminosos bateram no carro dos policiais e já desceram do veículo armados. Se trata de um local muito isolado e sem câmeras de segurança”, explicou.

Procurada pela reportagem, a Polícia Militar da Bahia informou em nota que uma equipe da 59ª Companhia Independente (CIPM) foi acionada, via Centro Integrado de Comunicação (Cicom), para dar apoio a uma ocorrência de troca de tiros entre PMs e assaltantes, nas proximidades de um estabelecimento comercial, Loteamento Dourado, em Barra do Jacuípe.

“Ao chegar ao local, a guarnição constatou o fato. Os PMs são do Distrito Federal e, segundo eles, quatro indivíduos armados com armas de fogo, em um veículo GM Classic, tentaram assaltar a guarnição do DF, que se encontrava em um GM Cruze. Os PMs resistiram ao assalto, iniciando uma troca de tiros”, destacou o texto.

De acordo com a corporação baiana, após consulta, foi constatado que o GM Classic fora tomado de assalto momentos antes, em Barra do Pojuca. “Policiais militares fizeram o isolamento da área para a realização da perícia e remoção do corpo”, completou. A Prefeitura de Camaçari não vai se pronunciar sobre o caso.

O Palácio do Buriti vai informar sobre as providências a serem tomadas no caso, e sobre eventuais mudanças no itinerário e na segurança de Rollemberg. O retorno do governador está previsto para sexta-feira (29/12), já que ele tem agenda no sábado (30), para entrega de escrituras. A equipe atacada será mantida na Bahia, e a Casa Militar não vai enviar reforços.

Fonte: G1/DF e site Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here