Atenta à necessidade de segurança e conforto dos munícipes, a Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), trabalha na construção de pontes, para facilitar a circulação da população por locais antes considerados de difícil acesso. Os equipamentos, que estavam com a vida útil esgotada e em algumas situações eram improvisados com pedaços de madeira, representaram, por anos, riscos à população.

De acordo com a Seinfra, os equipamentos foram projetados apenas para passagem de pedestres. No bairro Botafogo, que faz divisa com Dias d’Ávila, foi necessário demolir a ponte que existia devido ao seu estado degradado, para construir uma nova com estrutura de concreto armado.

Na localidade de Rancho Alegre, em Arembepe, na Costa do município, os moradores usavam pedaços de madeira, improvisando a ponte, para conseguirem transitar pelo local. Esta localidade também ganhará um novo acesso. Outra área que será beneficiada com a infraestrutura é Galo Assanhado, localizada em Areias.

As construções vão permitir interligar ao mesmo nível pontos não acessíveis separados por rios, vales ou outros obstáculos naturais ou artificiais, uma vez que famílias sofreram por anos vivendo sem qualquer condição de mobilidade, a exemplo dos moradores de Rancho Alegre, área de assentamento que abriga mais de 500 famílias, e que para ter acesso ao comércio, às escolas, à unidade de saúde, entre outros serviços básicos, precisavam fazer uma travessia arriscada por duas pontes de madeira sobre o Rio Capivara, chegando assim ao centro de Arembepe e à localidade de Coqueiro Arembepe.

Por se tratar da Área de Proteção Ambiental do Rio Capivara (APA-Rio Capivara), o serviço passou por estudo e teve a licença liberada para ser executada. A Prefeitura trabalha compromissada em atender a uma solicitação antiga dos moradores, assim como para desobstruir e liberar a passagem das águas, que em períodos de chuva não possuíam vazão, por estarem com pontos de retenção de galhos e resíduos sólidos que impediam o escoamento e causavam alagamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here