Funcionamento do Cemadec_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms
Desde 2016, Salvador conta com um moderno sistema de monitoramento e acompanhamento das condições climáticas, assim como o alerta das situações que podem causar riscos à população no período chuvoso. É o Centro de Monitoramento e Alerta de Defesa Civil (Cemadec), que funciona na sede da Codesal, na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô). A instalação do Cemadec teve investimento municipal de cerca de R$ 4,5 milhões.
A estrutura integra a modernização da Defesa Civil, que passou a produzir previsões climáticas precisas e indispensáveis ao monitoramento das áreas com maior risco. Dentro do Cemadec funciona o Sistema de Alerta e Alarme, composto por oito sirenes distribuídas em seis localidades da capital baiana – Pedro Ferrão, Bom Juá, Mamede (duas sirenes), Baixa de Santa Rita, Vila Picasso (duas) e Calabetão. Aliado às sirenes, que emitem as alertas de risco, há 38 pluviômetros que permitem aferir os índices pluviométricos em tempo real.
“O Cemadec é muito importante para a cidade, porque permite fazer o acompanhamento da situação meteorológica da cidade, além de alertar as pessoas que vivem em áreas de risco. A equipe trabalha 24 horas por dia e sete dias por semana para fazer esse moderno sistema funcionar”, explica o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macedo.
Equipamentos e processo – São nove estações com três monitores de computador cada e um vídeo wall (painel), onde os meteorologistas e geólogos podem monitorar e fazer previsões de riscos e desastres naturais como chuvas intensas, alagamentos e deslizamentos de terra. Uma segunda sala de apoio possui mais uma estação e um painel, além de mesa de reuniões para discussão e tomada rápida de decisões em situações de emergência.
Além disso, o Cemadec acompanhará, em tempo integral, os índices pluviométricos do Sistema de Alerta e Alarme e do Centro de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden), que permite perceber antecipadamente os riscos de deslizamento de terra, alagamento de área e como realizar mudança de nível de monitoramento em quatro categorias (observação, atenção, alerta e alerta máximo), a partir das condições do tempo, juntamente com os acumulados de chuva nas últimas 72 horas. O nível de segurança é de até 80mm neste período.
Para auxiliar no monitoramento das chuvas na cidade, os engenheiros da Codesal contam com tablets interligados ao centro para envio das informações diretamente para o local das vistorias, agilizando o fluxo de informações. São enviados boletins de análise de risco climatológico por meio de mensagens (SMS) para a população, especialmente para as pessoas que residem em áreas de risco.
Os técnicos no Cemadec acompanharão o acionamento das sirenes, além de monitorar, através de mapas georreferenciados por Prefeituras-Bairro, a movimentação de massa, as solicitações e vistorias. Todas as informações são compartilhadas com as instituições e entidades públicas e privadas participantes do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil (SMDC).
 
SECOM – Secretaria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here